terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Más Notícias Do Reino De Sua Majestade

Disco - Reek Of Putrefaction

Chamar a um disco (em tradução livre) fedor da putrefacção diz quase tudo...Carcass em 1988 - Tudo  (sem surpresa) é profundamente muito pesado. Recomendo as suas 22 canções em menos de 40 minutos? Apenas em doses moderadas e a quem não alinhe com o politicamente correcto...


Música - Maggot Colony

Carcass

Música - Genital Grinder

Carcass

Música - Burnt To A Crisp

Carcass

Algumas Curiosidades Do Mundo Da Música CVI - Carcass

Tudo quanto escrevi aqui,aqui e aqui é válido. A banda existiu numa primeira fase entre 1985 e 1996, tendo regressado em 2007. 10 músicos já tocaram nos Carcass e da formação inicial restam Bill Steer  e Jeffrey Walker. Até hoje já publicaram 6 discos de estúdio a que acrescem compilações, EP´s e Demos. Estima-se que a banda já tenha vendido cerca de meio milhão de discos

Jean Guitton, Ou A Blogosfera É Um Mundo À Parte

"Do nada" este livro foi o post com mais visualizações em 2018 e vai liderando as visualizações (de forma destacada) em 2019. Porquê? Não faço a mínima ideia...

Sem Paciência

Muitos escrevem sobre factos que eventualmente podem acontecer daqui a 20, 30, 50, 100, 200, 500, 1000 anos no nosso planeta: Pois bem, daqui a 20, 30 ou 50 anos alguns dos "profetas das desgraças" ainda estarão vivos, daqui a 100 ou mais anos nenhum estará vivo. Talvez seja bom lembrar que o nosso planeta tem aproximadamente 4,6 mil milhões de anos enquanto que o homem (como tal) tem menos de 3 milhões de anos, ou seja a nossa história é residual e na verdade prever acontecimentos a longo prazo é como tentar adivinhar a chave do euromilhões…

P.S. - Recomendo este filme: O que hoje é verdade amanhã é mentira e o inverso, e Allen em tempos remotos dificilmente chegaria aos seus actuais 83 anos de vida...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Zuckerberg

Baniu a extrema direita  lusa e fez bem. O passo seguinte é banir o Facebook, o qual é muito mais perigoso do que Mário Machado - O PNR representa menos de 30 mil votos, o Facebook representa mais de 2,27 mil milhões de utilizadores - O politicamente correcto seguramente acha que meia dúzia de criaturas fanáticas sem o seu patrocínio,  são menos perigosas que milhões de criaturas fanáticas com o seu patrocínio... 

Um Dia Vai Correr Mal

Mário Machado na TVI incomoda o governo, censura a Pessoa não incomoda o governo, festas gay é algo que o nosso governo acha perfeitamente normal, aliás até se candidata a organizar as mesmas -  A denominada extrema direita cresce? Claro que cresce, a não denominada extrema esquerda anda a brincar de forma lamentável com pessoas moderadas, as quais um dia se fartam e desatam a votar em Bolsonaros, Trumps e outros - Por cá anda tudo calmo, mas um dia destes as coisas mudam 

Em Novilíngua Censura E Omissão São Uma E A Mesma Coisa

Patético - Nada obrigava o manual a publicar a "Ode Triunfal" de Álvaro de Campos, mas publicando o poema o mesmo nunca deveria ser amputado. Grosso modo é como autorizar a visualização de O Caçador omitindo a cena da roleta russa que corre mal, Psycho omitindo a cena da banheira, Os Rapazes Não Choram omitindo a cena em que Hilary Swank fica sem cuecas, Laranja Mecânica omitindo as inúmeras cenas de violência, Carrie omitindo a cena do balneário e por aí fora - Sem as referidas cenas ninguém compreenderá os filmes -. Recomendo a leitura daquilo que escrevi neste post

Disco - Telegram

Björk em 1996. Fundamentalmente temos misturas de Post, as quais ficaram a cargo do Brodsky Quartet, Graham Massey, Eumir Deodato, Howie B entre outros. O disco apresenta apenas um tema novo com a colaboração de Evelyn Glennie.  Nova roupa para material antigo? Sim, mas...A Islandesa é sempre uma caixinha de (muito boas) surpresas.


Música - Hyperbalad (Brodsky Quartet Version)

Björk

Música - Isobel (Deodato Mix)

Björk

Música - My Spine

Björk com Evelyn Glennie

Kafka Ao Contrário

Não Lhe Dá Jeito Ser Preso Hoje? Não Há Problema, Fica Para Amanhã Ou Depois...

domingo, 13 de janeiro de 2019

Guitarristas De Excepção LXIV - James Burton

Nascido em 1939 começou a tocar de forma semi-profissional aos 13 anos e ainda antes do final da adolescência já era profissional. Colaborou com nomes (entre outros) como Joni Mitchell, Townes Van Zandt, Elvis Presley, Johnny Cash, Roy Orbison. Músico excepcional faz parte desde 2001 do Rock´n´Roll Hall of Fame.
Recordo uma actuação sua em Oslo em 2018

Recordando Machiavelli

sábado, 12 de janeiro de 2019

Música - Jig-Saw Puzzle

Rolling Stones, Beggars Banquet

Trump, Ou Os Recordes São Para Bater

Clinton tinha o shutdown mais longo de sempre, (21 dias, entre 16 de Dezembro de 1995 e 5 de Janeiro de 1996) hoje Trump chegou aos 22 dias. Recordo que o Presidente que teve mais shutdowns em número foi Reagan (8 totalizando 14 dias) e o recordista em dias foi Carter (57 resultantes de 5 shutdowns)

Isto É Nosso - 24 - Casa Dos Bicos

Também conhecida por Casa de Brás Albuquerque foi construída entre 1521 e 1523 tendo sido parcialmente destruída pelo terramoto de 1755. Ao longo do tempo serviu para muita coisa (incluindo sede de comércio de bacalhau e armazém). Adquirida pela CML em 1960, sofreu obras profundas em 1983 sendo reposta a sua volumetria original e a partir daí começou a ser utilizada para exposições. Desde 2008 que a Fundação José Saramago  ocupa os 2 pisos superiores estando o piso térreo reservado a um núcleo arqueológico (inaugurado em 2014). É um claro exemplo de arquitectura renascentista

Ao Sábado (124)

Se um livro não deve ser julgado pela capa, o mesmo é aplicável aos discos e nesta matéria os Rolling Stones sempre tiveram muitos cuidados - Beggars Banquet (Banquete dos Mendigos em tradução livre) é absolutamente genial (a "parvoeira" politicamente correcta dificilmente aprovaria a capa hoje, mas em 1968 "respirava-se" melhor, apesar das coisas não terem sido pacíficas…). O grafismo ficou a cargo de Tom Wilkes



sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Música - You And Your Sister

This Mortal Coil, Blood, um original de Chris Bell (I Am The Cosmos) 

Os Políticos E As Graçolas

Cada pessoa tem o seu estilo e no exercício de cargos públicos cada um tem o seu estilo (uns são globalmente genuínos outros nem por isso) mas o que passa para a opinião pública é a sua postura enquanto agentes públicos e não enquanto seres humanos: Soares e Marcelo sempre promoveram uma imagem de proximidade, Eanes, Sampaio e Cavaco de distância (em tempos remotos em que não existiam redes sociais ninguém achou estranho ver Soares de calções montado na carapaça de uma tartaruga, mas muitos acharam estranho ver Cavaco de calções a subir um coqueiro). Ninguém imagina Eanes ou Sampaio a mudar de calções na praia em frente aos jornalistas, algo que Marcelo já fez. 
António Costa em privado pode ser a pessoa mais divertida do mundo, mas enquanto político a sua postura é a de alguém frio que pouco se preocupa com meios para atingir fins (basta ver a forma como chegou à chefia do PS e a PM) - Sempre que tenta fazer graçolas "a coisa" soa pouco a genuína.